Meu Jardim Interior — Um mundo de experiências!

PRECISAMOS FALAR SOBRE SUICÍDIO

19 • 02 • 2017

Esses dias eu li um livro que mexeu absurdamente comigo. “Por Lugares Incríveis” é uma história envolvente sobre sentimentos, sobre como olhar para o mundo, como suas escolhas são importantes e como você deve viver sua vida. Mas também é uma história que te arranca lágrimas e que parte seu coração… Isso porque ela trata também um tema que é bem polêmico: o suicídio.

IMG_0392

Vou ser sincera, eu nunca quis cometer suicídio. Mesmo na minha rebelde adolescência, o máximo que eu imaginava que poderia fazer era fugir de casa, hahaha. Mas isso depende muito. Depende de ser humano para ser humano, pois cada um de nós é único. Depende também da estrutura familiar que cada um de nós possui, das amizades, das oportunidades. São uma série de fatores que influenciam nossas vidas, nossas escolhas e, por fim, quem somos.

Uma coisa que achei interessante é que a autora procurou pessoas que tentaram cometer suicídio alguma vez. Ela colocou algumas informações sobre isso ao longo do livro e o que me marcou foi saber que:

Quando a pessoa quer cometer suicídio ela não pensa em mais ninguém. Não pensa na família, nos amigos. Ela só pensa nela mesma. Ela só quer acabar com o sofrimento interno que a assombra. E, muitas vezes, acha que é um estorvo no mundo. Que é um problema e que só dá problema… Ela quer que tudo simplesmente acabe.

Não, não sou a favor do suicídio. Acredito piamente que devemos combatê-lo. Mas só poderemos combatê-lo se a gente começar a se conscientizar sobre ele. Começar a conversar abertamente sobre isso. E enfrentar muitos dos males que influenciam para que uma pessoa se suicide, como o  bullying, depressão, dentre outros.

Acho inclusive que movimentos como o Setembro Amarelo são extremamente importantes para a conscientização em massa sobre o suicídio. O setembro amarelo é um movimento mundial que ocorre no Brasil desde 2014.

IMG_0400
(Tirei essa foto na Casa das Rosas esses dias e postei ela aqui porque foi exatamente o lugar onde minha amiga tirou a última foto que postou no Instagram com a seguinte legenda “saying good bye on a night like this”).

Sei que muitas pessoas não sabem o que é ter uma pessoa que você ama levada pelo suicídio. Mas eu sou uma das que sei. Uma grande amiga minha se suicidou em 15 de setembro de 2015. Na maior parte do tempo não acredito que ela realmente se foi e tento não pensar tanto sobre isso para que eu não seja devorada pelas lágrimas. Sinto saudades dela. Da maneira como a gente tentava se surpreender nos aniversários e natal. Das nossas conversas, do abraço dela que era tão presente. Daquele sorriso lindo e da gargalhada que fazia você querer rir tão gostoso assim. E aí você pára pra pensar… Ela era doce, generosa, carinhosa, tímida. Em um momento de desespero, se foi. E quem aqui ficou se culpou por não ter estado mais presente. Por não ter notado. Por não tê-la salvado. Eu senti tudo isso. Eu ainda sinto. Por vezes, tudo o que queria era só mais um abraço.

Parece serem poucas, mas são muitas as pessoas que se suicidam. E na maior parte das vezes? São jovens. Jovens que se sentem perdidos, assustados, amedrontados. Precisamos ter empatia também. Tudo o que a família de alguém que se suicidou NÃO quer ouvir é que a pessoa quis aquilo. Que a pessoa desejou aquilo pra si mesma. Que eles poderiam ter evitado.

Drogas matam almas; armas matam pessoas; doenças mentais e problemas psicológicos fazem com que as pessoas se matem. Mas julgamentos desnecessários matam a empatia, sufocam o amor e provocam dor.

Concordam que precisamos falar mais sobre o suicídio?

Com amor, Li.

Postado por Lilian

Por que conhecer o Beco do Batman?

10 • 02 • 2017

IMG_0315

Afinal… Por que conhecer o Beco do Batman? Conheci o Beco do Batman pelo tour que fiz com o Bike Tours SP. Eu era doida pra conhecer, mas sabe aquela nossa mania de “qualquer dia eu vou”? Acabei não indo. Mas o tour que fiz era pela Vila Madalena, então tivemos a oportunidade de conhecer o Beco. Tive só 5 minutos pra aproveitar o lugar, mas não é que já me apaixonei? Quero voltar lá pra tirar fotos eternas… hehehe

Mas voltando ao ponto… Como o Beco do Batman surgiu?

O Beco do Batman começou lá na década de 1980, depois que foi encontrado em suas paredes um desenho do homem-morcego dos quadrinhos (surgindo daí seu nome), atraindo estudantes de artes plásticas, que começaram a fazer seus desenhos nas paredes do Beco também.

Os desenhos feitos do Beco serão sempre os mesmos?

Não! De tempos e tempos os desenhos são trocados, dando lugar a novas obras de artes plásticas. Porém, para que alguém possa fazer teu desenho por cima de outro, este deve enviar uma solicitação ao dono do desenho que está presente lá e, caso este autorize, pode desenhar por cima.

Preciso pagar algo pra ir no Beco?

Não! A entrada é gratuita. E onde fica? Entre as ruas Gonçalo Afonso e Medeiros de Albuquerque, na Vila Madalena.

Curiosidade

Alguns dos temas representados nos desenhos ali presentes remetem às enchentes. Isso porque é comum que ali no Beco ocorram enchentes.

Sabe o que eu acho que seria legal? Que uma vez por mês pelo menos os artistas que desenvolveram os projetos que estão ali se reunissem lá e ficassem perto dos desenhos que fizeram. Assim, eles poderiam explicar a obra. Eu acho isso superinteressante pois passo a enxergar com outros olhos e consigo ver além. Fica a dica…

E vamos às fotos? Tirei algumas e confesso… amei todas!

IMG_0331IMG_0336IMG_0303

(Se não for pra causar e pagar mico… eu nem vou! :P)

IMG_0338 IMG_0337

Quando tiver um tempinho livre, juro que vale à pena dar uma passada no Beco do Batman e conhecer. É tanta arte em um só lugar… Quem me dera SP fosse mais colorida com artes assim! <3

Com amor, Li.

Postado por Lilian

BIKE TOUR SP

08 • 02 • 2017

No último domingo fui fazer algo que queria muito: um tour de bike com o pessoal do Bike Tour SP e a rota escolhida foi a da Vila Madalena.

1. COMO FAÇO PRA PARTICIPAR?

Entra no site deles, dá uma olhada nos roteiros disponíveis e em que dias eles acontecem. Assim que escolher, clique no link e reserve sua vaga. Eles tem roteiros específicos para pessoas que tem mobilidade reduzida, para crianças, etc. Achei isso muito bacana pois integra todas as pessoas nos passeios de bike.

2. QUANTO CUSTA?

Nadinha de nada. Você só tem que levar 2kg de alimento, que serão doados para as instituições NABEM e CENA.

3. NÃO SEM ANDAR DE BIKE… E AGORA?

Eles possuem uma rota de triciclo exatamente para quem não sabe andar! Que tal se dar a chance?

Combinei com um amigo de irmos juntos pro bike tour e fomos. Chegando lá, os guias nos passaram algumas instruções, nos forneceram um colete e um capacete. E fomos direto passear de bike pela Vila Madalena 🙂

Nesse tour, há um diferencial: pelo fato de nesse bairro haverem muitas ladeiras, utilizamos as bikes elétricas da Sense Bikes. Achei uma experiência bem diferente e muito bacana! Acho que vale muito à pena, principalmente para pessoas que querem andar de bike mas tem alguma restrição, como um problema nos joelhos.

Ah, o ponto de encontro é do lado do Instituto Tomie Ohtake. Vale muito dar uma esticadinha (ou ir antes) a uma das exposições, peças de teatro e outros eventos que acontecem por lá. O site deles é esse aqui.

IMG_0278

Essa é a bike elétrica utilizada nesse passeio 🙂bike_tours_sp

Eu e meu amigo Wellyngton no meu lugar favorito do passeio todo.

IMG_0349

Essa foto foi totalmente sem querer, mas eu curti! 🙂

bike_tour

Essa foi a turminha com quem fiz o passeio.

_bike_tour

Esse cantinho da Vl. Madalena, perto ao Armazém, é uma delícia. Onde a gente vê cadeiras de praia assim, no meio da cidade?!

IMG_0359

Nossa monitora, vulgo Jessica, sempre tão risonha e animada 😛

IMG_0364

Não sei se é em todas as rotas, mas na da Vila Madalena eles ainda nos dão uma surpresa no final… Que eu amei! Só não conto pra vocês para, exatamente, não estragar a surpresa.

IMG_0363

E finalizamos o passeio assim: suados, mas felizes. E com esse céu lindo pra gente <3

P.S.: Passem protetor solar! Eu esqueci e quaaaase fiquei com a marca da camiseta, hehehe

Espero que tenham gostado. Qualquer dúvida, postem aqui nos comentários!

Com amor, Li.

Postado por Lilian

Meu Jardim Interior • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por