Arquivos vinícola — Meu Jardim Interior

TOUR DE VINÍCOLAS EM MENDOZA: NOSSO OITAVO DIA DE VIAGEM

29 • 12 • 2017

Oi pessoal! Estamos chegando ao fim dos posts de Mendoza… Mas antes disso, um dos passeios mais incríveis que fizemos: o tour de vinícolas em Mendoza. <3

Nosso dia iniciou-se como de praxe: esperando no hall do hotel para que a van do passeio viesse nos pegar. Depois disso, passamos por vários hotéis buscando outras pessoas também. Uma coisa que me chamou a atenção foi que o passeio estava bem cheio de gente.

Esse passeio fechamos com a Kahuak e custou 1990 pesos por pessoa (400 reais). Um pouco caro, mas valeu cada centavo!

TRAPICHE

A primeira vinícola que visitados foi a Trapiche, uma vinícola mais antiga, industrializada e que tem como foco uma grande produção.

IMG_2819

Todas as vinícolas que visitamos eram lindas, tentando equilibrar a natureza ao redor com as construções que são sempre diferenciadas, porque se tornam a “marca” de cada uma. O tour começa com uma guia, da própria vínicola explicando sobre a história da Trapiche e a relação dela com Mendoza.

Durante muitos anos foi utilizada uma ferrovia em Mendoza para transportar os vinhos nas barricas. Porém, as mudanças no clima e entre outros fatores, faziam com que os sabores ficassem muito alterados. Por isso foi criada uma lei que dizia que os vinhos tinham que ser embalados (ir para as garrafas) nas mesmas cidades onde haviam sido produzidos. Isso fez com que a ferrovia passasse a ser inutilizada e hoje ela serve mais como decoração… Como podemos ver na foto acima.

IMG_2839

IMG_2823

Na Trapiche experimentamos Cabernet Franc, Sauvignon Blanc etc, vinhos mais secos e amargos ao paladar. O que mais me agradou e que eu comprei pra beber em um momento especial pois foi meu vinho favorito na viagem foi um vinho branco colheita tardia. Doce, leve e perfeito.

IMG_2892

 

SINFIN

Toda vez que eu lembro da SinFin a primeira coisa que vem na minha mente é a guia maravilhosa que a gente teve. Em questão de realmente aprender sobre o vinho e como degustá-lo, essa visita foi nota mil. Além do fato de que os vinhos deles são deliciosos e dificilmente encontrados no Brasil.

IMG_2918

A SinFin nos proporcionou um tour pela sua vinícola na parte interna, ou seja: essas máquinas na foto acima onde o vinho é colocado para decantar, as barricas que tem como objetivo a maturação, etc. Seus vinhos são feitos, em média escala e a maior parte é exportado para Europa e China.

IMG_2962

Bonarda é uma uva específica da Argentina e foi nosso vinho favorito da vinícola. Todos seus vinhos, entretanto, são marcantes pelo sabor forte e marcante. Um dos seus vinhos mais famosos, entretanto, é o Malbec. Ah! E Malbec é a uva mais cultivada em Mendoza, pois as condições climáticas são favoráveis ao seu plantio. É um vinho forte, bom para acompanhar carnes.

IMG_3008

Melhor guia! Generosa, além de colocar o suficiente para degustarmos os vinhos nas taças, ela deixava as garrafas na mesa, ao nosso dispor, caso quisessemos beber mais de cada vinho. Não resisti e comprei um azeite lá, que amei.

ZUCCARDI

Confesso que fui na Zuccardi com expectativas, pois li muitas resenhas na internet sobre a vinícola. Pra começo de conversa, a degustação é feita durante o almoço e um ponto negativo pra mim foi o fato de eles não apresentarem os vinhos explicando cada um, como foi feito nas vinícolas anteriores. Também não focaram muito em contar a história da própria Zuccardi, que eu teria gostado de ouvir.

É uma vinícola familiar, sua produção de vinhos é menor, mas eles também produzem azeite de oliva.

IMG_3010

Quando chegamos a mesa estava organizada dessa forma e eu achei bem intimista, já cheguei me sentindo aconchegada ao lugar. E foi aqui, nessa vinícola, que eu tive uma grata surpresa: a oportunidade de fazer amizade com um casal que atualmente mora na Austrália – o Malcom e a Gerry.

Eles estavam um pouco perdidos, pois a maioria das pessoas falavam português ou espanhol, mas ninguém exceto os guias falavam inglês, por isso ninguém estava interagindo com eles. Daí que o Dan comentou com o pessoal na mesa que eu falava em inglês e as pessoas me incentivaram a conversar com eles. E eu, morrendo de vergonha, puxei papo com eles e a conversa simplesmente rendeu.

Foi uma delícia porque acabamos conversando muito e dando muita risada, principalmente a Gerry e eu. Atualmente trocamos emails e ela é sempre muito amorosa e querida. E esse momento, em específico, me faz lembrar que a melhor parte das viagens são as pessoas. <3

IMG_3054

Até imprimi essa foto, de tanta alegria que ela irradia…

IMG_3016

Eles foram uma grata surpresa e, fiquei tão feliz que tirei uma foto com eles na instax e dei de presente 🙂

IMG_3013

Falando de comida: achei o almoço delicioso e farto. Começamos com uma bruschetta de presunto parma, queijo e muito azeite. O azeite deles é bom demais! Meu favorito foi o Changlot.

IMG_3015

Quem me conhece sabe que meu prato favorito é lasanha e essa estava boa demais!

IMG_3019

Não gostei tanto da sobremesa, mas estava gostosinha.

IMG_3059

Após o almoço, fizemos uma visita à fábrica de azeite da Zuccardi, onde aprendemos sobre a produção. Comemos azeitona direto do pé também, mas é amargo pra caramba! kkk

Na foto acima, esse guia que também era super simpático, nos ensinou a degustar azeite e a saber quando um azeite é bom e quando não é. Confesso que achei super interessante e que agora eu realmente me preocupo com isso e aprendi a apreciar azeite.

IMG_3029

Depois desse dia cheio de vinhos, de pessoas queridas e muita informação, voltamos pra casa cansados, mas com o coração extremamente grato por tudo que vivemos. Viajar muda a gente, faz a gente querer ser melhor e a dar o devido valor às experiências.

Com amor, Li.

 

Postado por Lilian

Meu Jardim Interior • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por