Arquivos com lola — Meu Jardim Interior

O QUE É DOAÇÃO E AJUDA PARA VOCÊ?

02 • 10 • 2017

Olá, pessoal! Tudo bem? Intercalando com os posts de viagem, hoje meu objetivo é te fazer refletir. O que é doação e ajuda para você?

IMG_4008(Foquei no lugar errado, mas isso não tira a alegria de tirar uma foto com essa folha)

As meninas do negócio social Com Lola debateram essa ideia no Encontro de Fotografia Analógica que fizemos no comecinho do mês. O interessante é que eu não encontrei, naquele momento, a resposta para essa pergunta. Enquanto muitas pessoas já tinham uma resposta pra isso, em mim aquele debate serviu como reflexão e como faísca.

Daí que outro dia eu estava no ponto de ônibus, voltando da faculdade e refletindo sobre a vida, quando me veio aquele “plin!” de uma nova ideia chegando e nada mais nada menos era do que a resposta pra essa pergunta. O engraçado é que eu nem estava mais pensando nela, mas ela veio mesmo assim.

A intenção dessa reflexão é, na realidade, perceber como você enxerga ajudar e doação e a partir dessa descoberta, te fazer refletir se você não quer dar um novo significado a essa palavra e aplicá-lo de maneira diferente na sua vida. Vamos lá?

DOAÇÃO

A nossa sociedade tem cultivado muito a ideia de que doação está relacionado a doar coisas que não possuem mais utilidade para nós. Temos a tendência de separar para doação roupas que não nos servem ou que não tem mais a ver com nosso estilo e até aí, tudo bem. Eu realmente gosto dessa prática e a realizo sempre. E se formos pensar que doando nossas coisas para outras pessoas e recebendo também, temos uma necessidade menor de consumir novas coisas e assim, usar mais ainda dos recursos naturais que estão disponíveis para nós. ~afinal, esses recursos são limitados, né galera?

Só que no tópico da doação nós encontramos dois conflitos. O primeiro é que doação não tem que ser somente de coisas usadas. E nós precisamos dar um novo significado a essa palavra por causa disso. Pressupor que doação é só de coisa usada limita muito o que ela na realidade poder ser. Quer um exemplo? Minha mãe sempre que vai fazer compras no supermercado compra alguns itens para doar a um moço que passa aqui toda semana pedindo comida.

Esse exemplo não foi o suficiente? A minha afilhada estava precisando de roupas de frio, porém a mãe dela não estava em condições de comprar. Então eu comprei algumas peças e doei à ela. Não considero um presente pois presente a gente dá pra alegrar a outra pessoa, no caso, eu doei pois tinha como objetivo ajudá-la em sua necessidade.

O segundo conflito é que: doação não é só para quem é pobre E não é só para ajudar alguém. Comprei um vestido lindo na Khelf porém não consegui usar ele mais que duas vezes já que o fato de ele ser curto me incomodava. O que eu fiz? Doei para uma amiga que tinha tudo a ver com ele e já imaginei que seria uma boa pra ela ir em baladas. Ou seja: vamos ampliar a doação! É legal você doar para quem tem mais necessidade? É! E eu sempre deixo muita coisa separada para essas pessoas. Mas porque não ver se as coisas que você vai doar não tem algo a ver com uma amiga, prima, conhecida? Essa troca entre pessoas é muito rica e incentiva a diminuição do consumo.

O terceiro conflito diz respeito ao fato de que… não doe o que você não gostaria de receber. E isso não é sobre o estilo, mas sim sobre as condições do objeto que você está doando. Você gostaria de receber um brinquedo quebrado? Uma roupa furada ou manchada? Eu não. E daí surge aquele princípio de “não faça aos outros o que não gostaria que fizessem com você”. Acho que esse tópico dispensa palavras, né? Quando a roupa estiver desgastada joga no lixo ou usa de pano de chão. Se o brinquedo estiver quebrado, envie para o conserto. Tenhamos um pouco de bom senso…

Uma outra coisa que temos feito é incentivado a doação/ajudar não unicamente pelo bem que ela vai levar a outras pessoas, mas sim pela forma como você vai se sentir. Um bom exemplo? “Faça trabalho voluntário, você vai sair de lá se sentindo em paz e renovado”. E geralmente é a busca por esse sentimento que nos faz realizar trabalho voluntário e não o que realmente estaremos causando com ele.

Não, eu não estou te julgando. Acredite, eu também entendo doação e ajuda como essas coisas. A única diferença é que eu escolhi refletir sobre isso e mudar o significado disso na minha vida. E é aí que entra a resposta pra pergunta:

O que é ajudar para você?

E ajudar de maneira genuína é para mim, quando você se coloca no lugar do outro em toda e qualquer situação pela qual ele está passando e faz por ele o seu melhor. Mas como garantir que você está fazendo o seu melhor? Fazendo exatamente o que você gostaria que fizessem por você caso você estivesse na mesma situação.

Que a gente possa enxergar qualquer forma de transformar a vida de alguém 0,1% para melhor como ajuda. E que possamos formar uma corrente do bem de pessoas que se ajudam. É como dizem: sozinho eu vou mais rápido, porém com mais pessoas eu vou mais longe. As oportunidades para ajudar as pessoas estão aí, por toda a parte. Seja ensinando sua amiga que é ruim em matemática a resolver alguns exercícios; dando água e ração pra um gatinho que apareceu no seu quintal… A gente só precisa enxergá-las.

E se nós pararmos para pensar por um minuto: estamos fazendo pelos outros o que gostaríamos que fizessem por nós? Estamos dando nosso melhor?

E foi essa reflexão que me fez ressignificar a palavra ajuda no meu vocabulário. E também me fez sonhar com um mundo onde a gente realmente entregasse o nosso melhor e onde consequentemente recebêssemos o melhor das pessoas. Mas como dizem: pra melhorar o mundo precisamos começar por nós mesmos. Eu comecei a minha jornada e você?

Com amor, Li.

Postado por Lilian
Nas tags: /

ENCONTRO DE FOTOGRAFIA ANALÓGICA

10 • 09 • 2017

Conheci a Com Lola há um tempão pelo Instagram e de cara me encantei pelos produtos fofos. Acontece que durante um bom tempo acabei quase não vendo mais as notícias no meu feed, acho que por conta dessas mudanças do Insta e o fato também de eu seguir muita gente.

Até que um tempinho atrás me deparei com um post falando sobre o mutirão que eles fariam para preenchimento de Lolas e Dôdus (bonecos de pano) para doação a crianças que estão em situações de risco. Pois, a Com Lola é um negócio social e, a cada produto que você compra, eles doam uma Lola (ou Dôdu) para essas crianças. Achei a proposta sensacional, porém o dia do mutirão já havia passado… Com isso, decidi que ficaria ligada no insta deles para que quando houvesse de novo eu fosse participar.

Então semana passada elas (as donas da Com Lola: Tania e Emika) divulgaram que neste sábado (09.09) fariam um encontro de fotografia analógica, no ateliê delas que fica em Perdizes. A proposta era você levar um filme 35mm que elas emprestariam uma câmera.

Por isso, acordei cedinho no sábado e fui comprar o filme, pra depois ir para o ateliê. E acontece que, chegando lá, tivemos muito mais do que uma tarde de fotografia.

Eu cheguei e já fui recebida com muita atenção pelas donas. E me envolvi em um bate papo reflexivo que me fez pensar e repensar sobre várias coisas. A conversa simplesmente fluiu. Desconstruímos algumas ideias, para construirmos novos pensamentos.

E após essa conversa deliciosa, fomos instigadas a fotografar pelo ateliê e pelo jardim que fica no fundo dele. Mas além disso: fomos instigadas a refletir. A deixar o mundo lá fora exatamente do lado de fora e a olhar para dentro. E decidi compartilhar minhas fotografias (as que tirei com a câmera digital e o celular, pois ainda não deu tempo de revelar meu filme) e minhas reflexões com vocês <3

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23

Fazia tanto tempo que eu não tirava fotos com uma analógica, que eu estava ansiosa. Desde criança sou apaixonada por fotos e câmeras. Porém, eu quebrava todas as câmeras da minha mãe, a ponto de ela esconder de mim, rs.

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (1)

A Com Lola nos incentivou a não tirar fotos só por tirar, mas a construir histórias e compreender cenários juntamente com a fotografia. E eu não sei vocês, mas estou sempre buscando ser uma pessoa melhor. Tropeço muito durante o caminho, mas mudar hábitos, pensamentos e tudo que eu não considero bom em mim ou acredito ser passível de melhorias, me empolga.

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (5)

Como não se apaixonar?

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (4)

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (6)

Apaixonada sim ou claro por essa câmera?! Não vejo a hora de ver as fotos reveladas!

Agora vou compartilhar com vocês algumas fotos e minhas reflexões acerca delas 🙂

IMG_3406

Plantas, jardim… tudo isso me lembra minha vó Corina. Cresci vendo o amor dela pelas plantas e isso tudo me trás uma nostalgia gostosa. Começo a lembrar de alguns momentos da minha infância e bate aquele sentimento de saudade no coração…

IMG_3411

Esse quadro me lembrou de que eu tenho que fazer algo para melhorar o mundo. Sempre. Mesmo que pequeno. Aliás, eu sempre tenho várias ideias mirabolantes para ajudar as pessoas, mas sempre fica no bloco de notas, sabe? Porém a gente não pode esquecer que em 1 minuto podemos mudar a vida de alguém. E afinal: estamos fazendo nada, algo bom ou algo ruim? Temos sempre que colocar nossas ações na balança… Porque tudo que fazemos tem uma consequência.
P.S.: Essa boneca é a Lola!

IMG_3421

Não resisti à essa câmera maravilhosa e fotogênica

IMG_3429

Essa é a Tania!

IMG_3434

Essa é a Emika!

IMG_3432

Juro que a primeira coisa que vão desejar quando pisarem nesse jardim, é ter uma casa com jardim. Eu já estou desejando a minha…

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (7)

Com direito a um café da tarde, no jardim, com pessoas que eu gostei muito de ter conhecido.

IMG_3409

 E eu gostaria de finalizar o post dessa forma. Te perguntando: você está precisando regar seu jardim? A gente passa nosso tempo se preocupando com tantas coisas que não importam realmente e deixamos de lado nós mesmos! Nosso jardim é nossa alma, mas também é todas as pessoas que temos por perto. Você tem tido uma boa relação consigo mesma? E tem alimentado suas amizades?
Você tem cuidado da sua mente, corpo e coração? Tem frequentado lugares e vendo pessoas que fazem você se sentir leve? Você tem ouvido seu coração?

Espero sinceramente que sim!
Aliás… sente meu abraço aí do outro lado da tela. Porque eu me sinto amiga de vocês <3

Com amor,  Li.

P.S: Para quem quiser visitar o ateliê da Com Lola, ele fica na Rua Caraíbas, 397 – Perdizes

Postado por Lilian

Meu Jardim Interior • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por