COMO É SER MÃE DE FELINOS

COMO É SER MÃE DE FELINOS

15 • 03 • 2017

IMG_0328

Ela escolheu ser minha filha e eu? Escolhi ser mãe dela. Levada que só, recebeu o nome de Pipoca. Quando filhote, adorava entrar debaixo nas cobertas durante a madrugada e mordia o pé de todo mundo. Não cansava enquanto não nos acordasse em plena madrugada. E por que? Ela só queria brincar…

Mas o tempo passou e ela foi ficando mais velha… 7 anos ela tem. Chego em casa dizendo “filha, cadê você?” e ela me responde com um “miauuuuuuuuu” que mais parece o uivar de um gato. Tenho quase certeza que é “aqui mamãe, vem dar minha tumida, vem”. Grude que só, dorme no pé da minha cama. Às vezes eu acordo com os olhos dela em cima da minha cara, levo um susto e logo em seguida assusto ela com a minha gargalhada.

pipoca1

Se estou em casa, ela fica aonde eu estiver. Se vou pra sala? Ela me segue, fica lá me fazendo companhia. Se ela quer que eu vá pro quarto com ela? Fica miando e indo pro quarto e voltando, até eu me tocar. Se passo alguns dias fora, ela mija em algum lugar no quarto que é pra registrar sua revolta. Normalmente é debaixo da minha escrivaninha, pra eu saber que a culpa é minha. Fez cocô na caixinha de areia? Mia até eu tirar.

Bebe mais água que eu e eu não seguro a risada com o barulho dela bebendo água: é fofo e engraçado ao mesmo tempo. Ela é fina, só come da ração cara. Se compro da mais barata ela faz greve de fome, hahaha. Se estou deitada do lado dela na cama e ela quer carinho, fica batendo o rabo em mim (que eu carinhosamente chamo de espanador, porque realmente parece um!) até eu fazer carinho nela.

pipoca2

Às vezes ela sai, vai dar um rolê e volta de madrugada. Volta como? Miando que nem uma louca, pedindo comida. “Me sirva, humana” é provavelmente a tradução para seus miados. Não come nada a não ser ração, o que é maravilhoso, pois posso comer um pedaço de picanha do lado dela que ela não tá nem aí… “Morra com toda essa gordura”, ela pensa.

Anti-social, gosta de ficar sozinha ou perto de poucas pessoas. Adora que eu fique cheirando ela, fazendo carinho no pescoço ou na cabeça. Como somos parças, de vez em quando ela me dá uma lambidinha, em um claro sinal de “tó um pouquinho de amor em forma de migalhas, mamãe”.

E a gente segue assim, nessa relação de amor desigual, mas sem igual.

Miau! Com amor, Li.

Postado por Lilian


Deixe o seu comentário

6 Respostas para "COMO É SER MÃE DE FELINOS"

Lívia Madeira - 16 março 2017 às 16:44

eu AMOOOOOOOOOOOO gatos, eu ainda nao tenho o meu proprio pq minha mae nao gosta, mas amo demais!

http://www.tofucolorido.com.br
http://www.facebook.com/blogtofucolorido

Responder

Lilian Lilian março 17th, 2017 às 2:59 am - respondeu:

Quando você tiver sua casa vai poder ter um e sério… Eles vão alegrar seus dias mais cinzas! <3 Quantas vezes não cheguei em casa desmotivada, cansada e me senti amada pela minha gatinha…

Responder

Patricia Leardine - 16 março 2017 às 22:37

É muito bom ser mãe de gato! Sou mãe de quatro lindinhas: Circe, Mendel e Mel em casa, e a Shanti que mora no trabalho. A Pipoca me parece muito fofa e acho que ela diria pra mim “Venere-me, humana, eu sei que sou bela”. Ela me parece bem exigente e diva, sempre. rsrs
Gatos retribuem demais o nosso afeto, mas sempre no tempo deles, da maneira deles.

Responder

Lilian Lilian março 17th, 2017 às 2:58 am - respondeu:

Só agora entrei aqui e vi que tinha feito o post e esquecido de colocar outras duas fotos ‘-‘ Isso é o que dá não revisar hehehehe
Voltando: geeeente, amei o nome dos seus gatos! Tem uns que vem aqui em casa e damos comida pra eles, mas não podemos adotá-los… :/ Mas dei nome mesmo assim! HAHAHAHA você descreveu a Pipoca melhor que eu, sério!
E sim, só do jeito deles, no tempo deles… São tipo aquelas pessoas que tem dificuldade de demonstrar sentimento, né?
Um beijo!!

Responder

Leonardo - 22 março 2017 às 01:06

Lilian, primeiro eu preciso dizer que eu amei o jeito que você escreveu o post! Parece que é uma conversa nossa num dia qualquer. Achei bem legal! ♥️

Eu morro de vontade de ter um bichinho de estimação, porém, minha mãe não é muito fã da ideia. Preciso primeiro ir morar sozinho e depois eu arrumo um. Mas tenho certeza que é muito bom.

Responder

Lilian Lilian março 24th, 2017 às 7:51 pm - respondeu:

Oi Leonardo! E eu preciso dizer: obrigada por deixar esse feedback aqui! <3 Sinto falta de posts pessoais, sinceros e simples assim, sabe?

HAHAHAHA item número um para quando se mudar de casa então, rs. Animais de estimação são grandes companheiros, s
principalmente gatos e cachorros. 🙂 Vou querer ouvir suas histórias depois, certeza que terei bons motivos para rir…

Responder

Meu Jardim Interior • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por