Arquivos Cult — Meu Jardim Interior

ENCONTRO DE FOTOGRAFIA ANALÓGICA

10 • 09 • 2017

Conheci a Com Lola há um tempão pelo Instagram e de cara me encantei pelos produtos fofos. Acontece que durante um bom tempo acabei quase não vendo mais as notícias no meu feed, acho que por conta dessas mudanças do Insta e o fato também de eu seguir muita gente.

Até que um tempinho atrás me deparei com um post falando sobre o mutirão que eles fariam para preenchimento de Lolas e Dôdus (bonecos de pano) para doação a crianças que estão em situações de risco. Pois, a Com Lola é um negócio social e, a cada produto que você compra, eles doam uma Lola (ou Dôdu) para essas crianças. Achei a proposta sensacional, porém o dia do mutirão já havia passado… Com isso, decidi que ficaria ligada no insta deles para que quando houvesse de novo eu fosse participar.

Então semana passada elas (as donas da Com Lola: Tania e Emika) divulgaram que neste sábado (09.09) fariam um encontro de fotografia analógica, no ateliê delas que fica em Perdizes. A proposta era você levar um filme 35mm que elas emprestariam uma câmera.

Por isso, acordei cedinho no sábado e fui comprar o filme, pra depois ir para o ateliê. E acontece que, chegando lá, tivemos muito mais do que uma tarde de fotografia.

Eu cheguei e já fui recebida com muita atenção pelas donas. E me envolvi em um bate papo reflexivo que me fez pensar e repensar sobre várias coisas. A conversa simplesmente fluiu. Desconstruímos algumas ideias, para construirmos novos pensamentos.

E após essa conversa deliciosa, fomos instigadas a fotografar pelo ateliê e pelo jardim que fica no fundo dele. Mas além disso: fomos instigadas a refletir. A deixar o mundo lá fora exatamente do lado de fora e a olhar para dentro. E decidi compartilhar minhas fotografias (as que tirei com a câmera digital e o celular, pois ainda não deu tempo de revelar meu filme) e minhas reflexões com vocês <3

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23

Fazia tanto tempo que eu não tirava fotos com uma analógica, que eu estava ansiosa. Desde criança sou apaixonada por fotos e câmeras. Porém, eu quebrava todas as câmeras da minha mãe, a ponto de ela esconder de mim, rs.

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (1)

A Com Lola nos incentivou a não tirar fotos só por tirar, mas a construir histórias e compreender cenários juntamente com a fotografia. E eu não sei vocês, mas estou sempre buscando ser uma pessoa melhor. Tropeço muito durante o caminho, mas mudar hábitos, pensamentos e tudo que eu não considero bom em mim ou acredito ser passível de melhorias, me empolga.

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (5)

Como não se apaixonar?

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (4)

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (6)

Apaixonada sim ou claro por essa câmera?! Não vejo a hora de ver as fotos reveladas!

Agora vou compartilhar com vocês algumas fotos e minhas reflexões acerca delas 🙂

IMG_3406

Plantas, jardim… tudo isso me lembra minha vó Corina. Cresci vendo o amor dela pelas plantas e isso tudo me trás uma nostalgia gostosa. Começo a lembrar de alguns momentos da minha infância e bate aquele sentimento de saudade no coração…

IMG_3411

Esse quadro me lembrou de que eu tenho que fazer algo para melhorar o mundo. Sempre. Mesmo que pequeno. Aliás, eu sempre tenho várias ideias mirabolantes para ajudar as pessoas, mas sempre fica no bloco de notas, sabe? Porém a gente não pode esquecer que em 1 minuto podemos mudar a vida de alguém. E afinal: estamos fazendo nada, algo bom ou algo ruim? Temos sempre que colocar nossas ações na balança… Porque tudo que fazemos tem uma consequência.
P.S.: Essa boneca é a Lola!

IMG_3421

Não resisti à essa câmera maravilhosa e fotogênica

IMG_3429

Essa é a Tania!

IMG_3434

Essa é a Emika!

IMG_3432

Juro que a primeira coisa que vão desejar quando pisarem nesse jardim, é ter uma casa com jardim. Eu já estou desejando a minha…

WhatsApp Image 2017-09-10 at 00.56.23 (7)

Com direito a um café da tarde, no jardim, com pessoas que eu gostei muito de ter conhecido.

IMG_3409

 E eu gostaria de finalizar o post dessa forma. Te perguntando: você está precisando regar seu jardim? A gente passa nosso tempo se preocupando com tantas coisas que não importam realmente e deixamos de lado nós mesmos! Nosso jardim é nossa alma, mas também é todas as pessoas que temos por perto. Você tem tido uma boa relação consigo mesma? E tem alimentado suas amizades?
Você tem cuidado da sua mente, corpo e coração? Tem frequentado lugares e vendo pessoas que fazem você se sentir leve? Você tem ouvido seu coração?

Espero sinceramente que sim!
Aliás… sente meu abraço aí do outro lado da tela. Porque eu me sinto amiga de vocês <3

Com amor,  Li.

P.S: Para quem quiser visitar o ateliê da Com Lola, ele fica na Rua Caraíbas, 397 – Perdizes

Postado por Lilian

CREATIVE MORNINGS

21 • 07 • 2017

Olá, pessoal! Como vai?

Por aqui as coisas vão bem! Não sei para vocês, mas pra mim esse ano tem sido um ano de muito aprendizado, mesmo! Ao ponto de, em alguns momentos, eu ficar sem ar… E no meio disso tudo, fuçando no Instagram (minha rede social favorita – aliás, me segue lá!) descobri por acaso o evento do Creative Mornings! Mas afinal, o que é isso?

O Creative Mornings é um evento mensal que ocorre em 173 cidades ao redor do mundo, sendo que no Brasil os eventos ocorrem nas cidades de: Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte. A cada mês um novo tema é escolhido para ser a pauta do evento, que nada mais é do que um café da manhã gratuito com uma palestra deliciosa, que tem como por objetivo te fazer refletir, além de incendiar a sua criatividade. Ficou curioso? Entra no site e confere quando vai acontecer na sua cidade!

IMG_2811

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Quando ocorre? uma vez por mês. Te aconselho a seguir a página no Facebook do evento na sua cidade, pois eles sempre avisam por lá. A de São Paulo é essa aqui.
Onde? Todos os meses o evento ocorre em um lugar diferente da cidade. A ideia é fazer você conhecer um pouquinho mais da sua própria cidade.
Quanto custa? É gratuito 🙂

Por que eu deveria ir?

Eu sugiro que você vá se você gosta sempre de aprender coisas novas, de refletir e discutir sobre a vida, trocar opiniões e conhecer pessoas incríveis. Eu fui em somente um evento até agora e saí de lá extasiada. A energia é outra. Você sente um pouco de vergonha quando chega sem conhecer ninguém, mas logo encontra sorrisos amigos e pessoas com quem baterá altos papos. Além de sair de lá cheio de inspiração e ideias novas. Sabe quando sua mão coça pra colocar suas ideias em prática? Saí de lá assim. E com a certeza de que eu precisava dividir isso com vocês.

E não esquece! Se você for, me conta como foi. Vou realmente amar saber e bater um papo com você sobre o evento. Se você planeja ir no próximo, me avisa também. Quem sabe a gente não se vê por lá? 🙂

Com amor, Li.

Postado por Lilian

EXPOSIÇÃO NO CCBB: O CORPO É A CASA

30 • 03 • 2017

Você já foi no CCBB? Senão, fica a dica: vale muito à pena! O CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) fica localizado pertinho do metrô Sé, no centro de São Paulo. O prédio é absurdamente lindo e já vale a visita só pela questão estética. Lá sempre são realizadas exposições, peças teatrais e sessões de cinema. Caso você queira conferir a programação do mês, basta clicar aqui.

Daí que estávamos eu e minha amiga Lari andando pelo centro, quando tivemos a brilhante ideia de passar por lá. Descobrimos então que estava havendo a exposição “O corpo é a casa” do artista Erwin Wurm e decidimos apreciá-la.

A exposição possui quatro andares, dois deles com os trabalhos do artista, 1 com um filme sobre o tema da exposição e 1  interativo, cheio de propostas dinâmicas e engraçadas. Nesse post vou apenas apresentar fotos do andar interativo, ok? As dos outros andares ficam de surpresa para quando vocês forem. Agora, vamos às fotos?!

IMG_0598

A proposta do artista é deslocar objetos do cotidiano para o campo da arte e colocá-los em um contexto inesperado, engraçado e ao mesmo tempo crítico em relação à sociedade contemporânea.

IMG_0608

A primeira atividade consistia em você tentar ficar em pé equilibrando duas garrafas de leite cheias de areia dentro nos seus pés. Como eu tenho o pé grande, consegui equilibrá-las deixando-as na ponta dos dedos. Depois fui tentando ficar ereta sem deixá-las cair: é difícil! Minha amiga não conseguiu pois tinha os pés pequenos…

IMG_0620

IMG_0624

Já a segunda consistia em você fazer o que quisesse, basicamente, em cima desse tapete. Acho que esse foi um dos que mais nos deram liberdade de expressão… Você simplesmente podia fazer o que quisesse aí em cima. Aproveitei a oportunidade e dei uma de engraçadinha, sim ou claro?

IMG_0632IMG_0635

A terceira e a mais diferente, na minha opinião, era essa onde tínhamos que colocar as bolas embaixo do nosso corpo e ficar com ele todinho em cima delas. Foi, dentre todas, a minha preferida! E não pense que é fácil… A Lari que foi encaixando as bolinhas embaixo do meu corpo. As bolinhas que colocamos na bunda sumiram na foto, as que ficaram nas costas provocaram dor e enquanto tentava me equilibrar nelas pra Lari tirar foto, fica balançando de um lado para o outro, parecia um navio em alto mar, hahaha 😉

IMG_0657

Na quarta você tinha que equilibrar livros de maneiras diferentes no seu corpo. Um moço que foi antes que eu fez uma posição muito maneira, mas quem disse que eu consegui imitar?

IMG_0671

Na quinta você tem que colocar essa bolsa na sua cabeça, rs. Confesso que para mim essa foi a proposta mais estranha e fiquei sem entendê-la até agora… Mas tirei a foto mesmo assim 😛

IMG_0684

Na sexta tínhamos que equilibrar 3 garrafas e 1 vassoura entre os corpos de nós duas e a maneira mais prática de conseguir fazer isso era colocando a pressão de um corpo contra o outro para que as garrafas permaneçam no mesmo lugar. Na hora que as garrafas caíram levamos o maior susto e caímos na risada, hehe.

IMG_0687

Na sétima tivemos que virar siamesas e eu amei essa foto! Quem nunca fez isso quando era criança? Saudades de ter a criatividade aguçada assim…

IMG_0698

E na última você tinha que colocar a cabeça nesse puff e fazer essa posição nele. Eu não fui porque fiquei com medo, HAHA. Ah! Morri de rir com o nome dessa, que se chama “A bunda de Freud”.

IMG_0704

Resumindo… Achei a exposição muito dinâmica e isso é algo que eu amo nas exposições. A entrada é gratuita e esse passeio é bem bacana. Se puder dar uma dica, aproveite o dia e conheça vários outros pontos turísticos que ficam ali no centro, como o mirante do Martinelli ou do Banespão 🙂

P.S.: Aliás, essa exposição me fez perceber o quanto o mundo seria melhor – e mais divertido – se fôssemos mais criativos <3

Com amor, Li.

 

Postado por Lilian

Meu Jardim Interior • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por