COMO A ANSIEDADE ME AFETA

COMO A ANSIEDADE ME AFETA

23 • 04 • 2017

IMG_0273

ANSIEDADE: é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa.

Quem aí já sentiu ansiedade? A ansiedade pode acontecer de vez em quando e é normal que isso ocorra. Como por exemplo dias antes de uma viagem muito esperada seu estômago começa a embrulhar e seu coração fica acelerado, você passa a noite anterior ao embarque em claro só imaginando como será; ou antes de uma prova muito importante você rói todas as unhas com medo de não ir bem, etc.

A ansiedade se torna algo perigoso quando ela começa a fazer parte do seu dia-a-dia prejudicando a sua vida e a sua saúde.

Sabe o que a ansiedade faz comigo? Ela me paralisa. Quando a crise é muito forte ela me faz passar mal, do tipo que vomita e a pressão cai. E sabe o que eu faço pra me proteger dela? Eu durmo.

Esse final de semana foi mais um exemplo de como a ansiedade, com todo o respeito, f*de com a minha vida. Quinta-feira terei prova de cálculo e de química e, por isso, tenho que estudar muito. E como sexta foi feriado, teria sexta, sábado e domingo para fazer a lista de exercícios que é a parte mais pesada e durante a semana eu estudaria com mais calma.

Mas… eu fiz isso?

A resposta é: não. Sexta eu fiquei sem fazer nada. Eu dormi demais. Não tinha nada legal nas redes sociais. Aí sabe o que decidi fazer? Faxina no meu quarto. Limpei tudo e deixei cheiroso, com o pretexto que isso me ajudaria a estudar. Não ajudou. Sábado? Acordei cedo e não fiz nada. Domingo? Acordei as 7h, o que pra mim é cedo e fiquei até as 12h implorando pra coragem pra eu começar a estudar!

E foi por isso que decidi vir aqui desabafar com vocês. Porque a ansiedade tá ferrando com a minha vida acadêmica. Eu tenho PAVOR das provas. Dos trabalhos nem tanto, mas das provas… Eu começo a ler os textos e fico frustrada pois acabo não conseguindo me concentrar e as palavras não se fixam na minha mente. Decidi, portanto, que irei procurar por ajuda. Vou realmente procurar um psicólogo pois eu tô é inconformada em como a ansiedade tá afetando absurdamente um sonho que eu ralei muito pra conquistar.

E minha dica pra você é: se a ansiedade está te afetando também, não espere surtar para procurar ajuda. Sério, não tem problema algum pedir ajuda.

Mas a ansiedade não surgiu na minha agora. Ela retornou com forças no final do ano passado, quando saí do meu trabalho para me focar só na faculdade. Eu comecei a me cobrar mais do que deveria. Mas a primeira vez que lembro da ansiedade ter entrado na minha vida foi na primeira vez em que fui ao Hopi Hari. Eu tinha 7 anos e era uma excursão com a escola. E como eu era mais nova, os pais poderiam ir junto se quisessem. Minha mãe quis. O problema foi que quando eu vi que estava chegando, eu estava tão ansiosa, que foi só eu descer do ônibus pra que eu começasse a vomitar todo meu café da manhã e, logo em seguida, desmaiasse. PUFT! Simples assim. Passei metade do dia na enfermaria :/ saí de lá e ainda consegui ir em alguns brinquedos, mas a ansiedade ferrou com um passeio que era pra ser legal.

Quando criança, minha mãe começou a perceber que eu estava dormindo demais e veio conversar comigo. Eu justifiquei dizendo que era somente sono… mas ela me respondeu: “não, você usa o sono como fuga pra escapar dos seus problemas”. E essa frase não saiu da minha cabeça pois, mesmo hoje com 21 anos, continuo usando o sono como fuga.

Só que eu cansei. Cansei da ansiedade ferrar com a minha vida. E é por isso que eu decidi que irei passar no psicólogo. E é por isso que estou escrevendo aqui também, abertamente. Para que você, que sofre com ansiedade saiba que não é besteira. Que ansiedade é um negócio sério (sim, tem um amigo meu que toma remédio tarja preta pra ansiedade) e que a melhor forma de lutar contra ela é confrontá-la.

Vamos confrontá-la juntos?
Para mim, pelo menos, parece bem difícil lutar contra ela sozinha.

Com amor, Li.

Postado por Lilian


Deixe o seu comentário

10 Respostas para "COMO A ANSIEDADE ME AFETA"

Juliana - 23 abril 2017 às 19:50

Espero que fique tudo bem, Li. Muita força nesse momento da sua vida e, fica tranquila, tudo sempre dá certo para pessoas merecedoras. Tenho certeza que você é.

Responder

Lilian Lilian abril 24th, 2017 às 1:25 pm - respondeu:

Muito obrigada pelo comentário fofo, Ju! <3

Responder

Ana Beatriz - 24 abril 2017 às 01:34

Lilian, eu super te entendo. Eu fui diagnosticada com transtorno de ansiedade generalizada e passei por muitas coisas que vc está passando, até entender de verdade o que era a ansiedade e como eu poderia lidar com ela. Eu faço terapia há alguns anos, e também sempre fui ansiosa, mesmo quando criança. Mas eu não sabia que o que eu sentia era nome, e que aquele nervosismo não era nem um pouco normal (muitas vezes eu passava mal no ônibus indo pra escola, porque queria evitar a qualquer custo estar lá).
A nossa ansiedade tem diversos motivos, e acredito que para cada pessoa seja diferente. Mas os estudos e a pressão que nós colocamos em nós mesmos nos atrapalham e causa a ansiedade, e com ela vem outros sintomas péssimos. Eu te encorajo MUITO a pedir ajuda. Vc tá tomando uma ótima decisão, e esse é o primeiro passo para começar a melhorar. <3

Responder

Lilian Lilian abril 24th, 2017 às 1:28 pm - respondeu:

Eu ainda estou aprendendo a lidar com ela, mas confesso que para mim tem sido bastante difícil. Morro de vontade de fazer terapia, rs. Muito obrigada mesmo por esse comentário sincero. É bom ouvir a voz de outras pessoas que passam ou passaram pelo mesmo problemas. <3

Responder

Lorraine Faria - 24 abril 2017 às 21:57

Nossa, a frase da sua mãe super fez sentido para mim também, sobre usar o sono para fugir de algumas coisas 🙁 e força Lilian! Torcendo para você encontrar a ajuda necessária para contornar a ansiedade <33

Responder

Lilian Lilian abril 25th, 2017 às 2:58 am - respondeu:

Acho que atualmente a gente tem que lidar com tantas coisas e encarar tantos desafios, que as vezes ~muitas~vezes isso nos sobrecarrega, né?

Obrigada Lô! 🙂

Responder

Jeniffer Geraldine - 26 abril 2017 às 14:20

Acredito que o mais importante você vai fazer: procurar ajuda.
Se já tentou sozinha diminuir/ controlar a ansiedade e não conseguiu, o melhor caminho é procurar ajuda.
Estou torcendo por você!
bjão

Responder

Lilian Lilian abril 29th, 2017 às 3:31 pm - respondeu:

Muito obrigada, Jen! <3 um beijão!

Responder

Clara - 01 maio 2017 às 18:38

Nossa, eu quase chorei lendo esse post, eu super me identifiquei com você. Amanhã eu tenho uma prova que já foi adiada, e eu tive todo o tempo do mundo pra estudar, mas quem disse que eu consegui?
Isso me deixa extremamente pra baixo, afinal, entrar em uma Universidade Federal era o meu sonho e dos meus pais, e agora eu tô deixando tudo isso escapar por conta desse problema. É muito triste. Eu me sinto uma inútil, mas eu não consigo driblar isso…
Eu quero pedir ajuda, mas eu tenho medo de preocupar a minha mãe com isso, minha irmã mais nova já tem depressão moderada, então eu não quero ser mais um fardo pra ela. Só que ta ficando cada vez mais difícil… Eu vejo todas as minhas amigas tirarem boas notas, menos eu… Tá ficando muito difícil ;-;
De certa forma sua história me ajudou a entender que isso não acontece só comigo e me ajudou a criar coragem pra pedir ajuda. Só espero não perder essa coragem mais tarde…
Enfim, desejo um ótimo tratamento pra você
Té mais ^^

Responder

Lilian Lilian maio 3rd, 2017 às 3:26 am - respondeu:

Confesso que teu comentário me deixou completamente sem palavras!
Exatamente, Clara! Meu namorado veio conversar comigo e me ajudou a enxergar as coisas de uma nova maneira: lutei tanto pra realizar esse sonho, não vou deixar a ansiedade roubas ele de mim. Certo?
Espero muito que você consiga a ajuda que precisa. E se precisar, estou aqui, viu?
Um super beijo e que nós duas consigamos colocar nossas vidas nos eixos <3

Responder

Meu Jardim Interior • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por